Acidentes de carro por consumo de álcool

No México, 24 mil pessoas morrem por ano por penalidade de trânsito e, de fato, 40 a 60% dos acidentes mortais estão relacionados ao consumo de álcool, aponta o Conselho Nacional para a Prevenção de Acidentes.


“O álcool é uma espécie de ‘socializador’, e quando uma pessoa ingere em quantidades moderadas alguma bebida com álcool mostra-se mais alegre e desinibida, principalmente em dezembro, quando costuma aumentar seu consumo nas festas de natal”, diz Brenda Ramos Tejeda, Licenciatura em Pedagogia pela Universidade Nacional Autônoma do México (UNAM), no Distrito Federal.


Álcool, Acidentes, Abuso de álcool


Quanto aos efeitos das bebidas alcoólicas, a Estudante Ramos Tejeda diz que “funcionam como um depressor do sistema nervoso que rompe o equilíbrio das células nervosas, e ao abusar delas, o sujeito costuma fazer coisas que depois se arrepende ou já não se lembra”.


Efeitos negativos do abuso de álcool


Uma situação de risco ocorre quando uma pessoa que consome bebidas com álcool pretende segurar, “seus reflexos ficam mais lentos, então demora mais tempo para reagir, por exemplo, se vir um semáforo, cuja luz muda de amarelo para vermelho, não é capaz de agir para parar o carro com rapidez e isso pode gerar um acidente”, aponta a promotora de saúde da Fundação de Investigações Sociais, A.C. (FISAC), criada em 1981, e entre cujos objetivos destaca-se promover o conhecimento e a responsabilidade em relação às bebidas com álcool.


Além disso, o indivíduo “sente mais liberdade e se torna mais ousado, por isso, conduz a uma maior velocidade, sem reparar nas conseqüências. Isto se deve a que, como mencionado, ao romper-se o equilíbrio das células nervosas, certas funções são afetadas, como o julgamento, controle e aprendizado, então, realiza ações que normalmente não faria”, aponta a egresada da UNAM.


A pedagoga afirma que o “álcool altera dois sentidos fundamentais para a condução de: a visão e a audição, de tal sorte que o sujeito vê confuso e não ouve bem. Além disso, se vê alterada a sua motricidade fina, de modo que se você tiver problemas para introduzir a chave na fechadura do carro, muito menos terá a capacidade para lidar com isso. Inclusive, o sentido do equilíbrio é perturbado, por isso vai se apoiando em outras pessoas ou recarregando em objetos para poder chegar até certo ponto, não pode andar em linha reta e dificulta descer escadas. Quem se encontra nesta condição, o mais provável é que se lida com um auto provoque um acidente”.


A pergunta de quanto álcool pode levar uma pessoa antes de manusear, a resposta do Estudante Ramos Tejeda é definitiva: O melhor é não tomar nada de álcool, já que não podemos dar receitas pela diferença entre homens e mulheres, a vulnerabilidade e tolerância (acostumbramiento pelo álcool).


Moderação


Membro FISAC explica o que significa um drinque padrão: “Cada bebida servida em seu recipiente correspondente é equivalente a um drink padrão, ou seja, um frasco de cerveja tem 340 ml (4.5%) de álcool, em tanto que um cavalinho de tequila contém 40 ml (38%) de álcool. Embora se trate de diferentes tipos de bebidas com graus de álcool diferentes e seus recipientes não são iguais, a quantidade de álcool que ambas contêm é praticamente a mesma: e corresponde a 12 g de etanol puro, aproximadamente”. Neste sentido, uma pessoa que não vai conseguir pode beber dois ou três drinques padrão, por evento, espaciándolos a cada hora, isso é uma maneira ponderada de ingerir bebidas alcoólicas.


Por outro lado, quem está sob os efeitos do álcool, não deve utilizar, mas solicitar que alguém o leve para a sua casa ou ficar em casa do anfitrião, diz a Estudante Ramos Tejeda. “FISAC recomenda 4000 Táxi, na Cidade do México, um serviço que fornece transferências seguras”, acrescenta.


Quanto à implementação do programa do álcool, a Estudante Ramos Tejeda diz que sim funciona, já que salva vidas, por que os motoristas não devem vê-lo como uma iniciativa negativa ou procurar a maneira de evitá-lo, já que constitui efetiva forma de proteger a cidadania.


Alerta


Finalmente, a especialista alerta sobre a importância de saber o que se bebe, pois “cerca de 40% das bebidas que são distribuídos no país são adulterados ou de procedência duvidosa.


“O problema das bebidas adulteradas é que prejudicam a saúde porque são elaboradas com certos tipos de álcool (metílico, butílico, 70o, 96o) que não são aptos para o consumo humano. Por isso, recomenda-se assistir a estabelecimentos reconhecidos, pedir factura, conhecer a marca, o sabor, o odor e a cor da bebida de sua preferência e não ir a lugares onde tenha barra livre, já que são proibidas no Distrito Federal.”

Publicado em ECO | Deixe um comentário

10 mitos sexuais masculinos

Os mexicanos contamos com informação sobre sexualidade voltada a preservar a saúde e evitar possíveis maus momentos; não obstante, há que se têm encarregado de difundir mitos da sexualidade masculina, os quais carecem de fundamentos científicos; não se deixe surpreender eu partircularmente gostei do item 7 aonde fala da Maca X Power e a função dos suplementos afrodisíacos na vida dos homens e das mulheres.


Mitos da sexualidade masculina, Saúde sexual do homem


Se bem tanto para homens como para mulheres, existem mitos em torno da sexualidade, desta vez, focamos apenas os que se referem ao homem, sem que isso signifique que sejam mais importantes do que os de sua contraparte feminina, os quais merecem menção especial.


Mito 1: a masturbação afeta


Realidade: Ao longo de incontáveis décadas foram estendidas conceitos como que a masturbação pode gerar infertilidade, disfunção erétil, acne, cegueira, surdez, mongolismo, loucura, epilepsia, crescimento de pêlos nas palmas das mãos, “afunda” os olhos e os tira brilho, esgota os músculos, prejudica a memória e a capacidade de pensar, degenera tecidos e nervos e, quando se abusa, morte prematura.


Simplesmente o fato de ser tachada de pecado é suficiente para que muitos praticantes se sintam sujos e que sua imagem de cavaleiro é afetada, mesmo que seja para si mesmo. O certo é que muitos psiquiatras são unânimes em apontar que a repressão a que é submetido o menor que se masturba gerar dificuldades posteriores, tanto na sua vida sexual , como em outras funções psíquicas. Por exemplo, fazê-lo às escondidas e com toda a pressa é um dos antecedentes de ejaculação precoce, entendendo-se esta como a incapacidade persistente em obter e manter a ereção do órgão masculino que lhe permita ter relações sexuais satisfatórias.


Agora, devido a que em cada orgasmo, o corpo libera endorfinas (hormônios que contribuem para o relaxamento) -cientificamente-, a masturbação é aconselhável para reduzir o stress e ansiedade, e como ajuda a conciliar o sono. Além disso, oferece a oportunidade de conhecer e apreciar o próprio corpo, o que permite melhor controle perante o orgasmo.


É importante deixar claro que, quando é a única forma de obter prazer sexual, ou se gera sentimentos de culpa e ansiedade, recomenda-se ir ao psicólogo ou psiquiatra.


Mito 2: apenas um pau grande satisfaz a mulher


Realidade: pesquisas sobre sexualidade apontam que cerca de apenas 10% das mulheres dá importância ao tamanho do membro de seu parceiro, e que o restante está convencido de que a sua satisfação sexual não depende dele; mesmo aponta que 98% das mulheres considera que um pênis maior a 20 centímetros assusta ou impressiona.


Na verdade, muito poucos homens se interessam em saber que a área mais sensível da vagina encontra-se nos dois primeiros centímetros da entrada (vulva); de forma que um pênis de apenas 6 cm, pode passar 3 cm (em média) dos lábios vulvares e chegar aos dois primeiros do órgão feminino, com toda a comodidade; agora bem, por atrito, um membro viril, mais largura estimula estes primeiros centímetros.


Não devemos esquecer que a vagina é composta por tecidos musculares que se contraem ao ser estimulada, e é capaz de pressionar e adaptar-se ao tamanho médio do pênis; assim, o clitóris (que é considerado o ponto mais sensível dos órgãos genitais femininos), reage diretamente ao toque, o que faz com que elas gozem dessa experiência, tanto quanto a mesma penetração.


Finalmente, para os interessados no tema, podemos dizer que, a nível mundial, o tamanho médio do pênis em estado de flacidez é 8.85 cm. e ereto 16.4, com diâmetro de 4.1.


Mito 3: a vasectomia reduz o apetite sexual


Realidade: centenas de casais que vêm por vontade própria a solicitar esta cirurgia contraceptiva foram totalmente aberto para desfrutar de sua sexualidade ao saber que não correm risco de gravidez. A vasectomia consiste na simples intervenção cirúrgica realizada pelo urologista, médico especializado em genitais masculinos, que requer cerca de 20 minutos e a aplicação de anestesia local.


O objetivo é impedir a passagem dos espermatozóides, a partir de uma pequena incisão no escroto (pele que reveste os testículos) entre 1 e 2 cm, na área onde se localizam os canais deferentes (tubos que transportam sêmen) que são cortados, para, posteriormente, ligar as pontas e costure novamente o escroto. Uma vez concluída a operação, o paciente pode sair andando e continuar com suas atividades normais, já que o procedimento e o período de recuperação não causam desconforto.


É falso considerar que durante a vasectomia são seccionados tecidos importantes no funcionamento do órgão viril, como alguns o crêem, e que esse é o primeiro passo para desenvolver disfunção erétil, ejaculação precoce ou algum tipo de câncer, como o de próstata ou testículos.


O que devemos destacar é que a produção de espermatozóides não se suspende com a vasectomia, de forma que, após a intervenção cirúrgica fica armazenada grande quantidade de sêmen nas vesículas seminais, por isso é necessário que o casal se proteja com algum método contraceptivo durante os próximos 15 ou 20 encontros sexuais, em que o homem eyacule; após estes, o risco acaba.


Igualmente importante é saber que esse método não é um escudo contra a aids ou outras doenças de transmissão sexual, pelo que o indivíduo submetido à vasectomia deve contemplar as precauções habituais se sustenta relações de risco.


Mito 4: uma mulher virgem sempre sangra na primeira relação


Realidade: o hímen é uma membrana elástica, que contorna a parede vaginal e cobre a entrada do órgão, e, durante séculos, se pensou que a única maneira de quebrá-lo era através da penetração do membro viril, a qual provocaria dor e o sangramento da mulher. Atualmente sabemos que pode haver mulheres que nascem sem o fino tecido, ou que pode ser rasgada por forte queda ou algum golpe que referencia a vulva, fluxo menstrual excessivo, assim como durante a exploração ginecológica, por masturbação com inserção de dedos ou objetos, ao abrir as pernas violentamente durante a prática de algum desporto (ginástica, tênis, natação, andar de bicicleta ou a cavalo), e por carícias genitais com muita pressão, entre outros.


Além disso, a Medicina tem comprovado que há mulheres que têm relações sexuais e podem manter o seu hímen íntegro, pois às vezes ele chega a ser tão flexível que permanece sem danos, apesar da relação sexual. É assim que não existe forma, mesmo para um médico, de definir, com precisão, se uma mulher é virgem ou não.


As mesmas razões por que o hímen pode ser rompido são as que justificam o que nem sempre tenha sangramento durante a primeira relação sexual. Não obstante, a ausência do líquido vital na noite nupcial continua provocando conflitos entre os casais.


Mito 5: só por ter gozada há gravidez


Realidade: de forma natural, o pênis ao ficar ereto segrega líquido seminal que o prepara para a penetração, o qual contém espermatozóides. É assim que, ao entrar o órgão da vagina levará espermas que nos dias férteis da mulher podem fecundar o óvulo, mesmo sem ter ejaculação. É assim que o indicado é usar camisinha se você não conhece o ciclo menstrual de o casal, ou que ela use algum outro método contraceptivo; claro!, sempre e quando não se preveja uma gravidez no futuro imediato.


Mito 6: a circuncisão deve ser obrigatória


Realidade: se é verdade que a pele (prepúcio) que cobre a cabeça do pênis (glande) cumpre a função de proteger a criança de possíveis ataques de vírus que levem a infecções, e mais tarde em doenças de transmissão sexual, não há um consenso entre os médicos especialistas que deva ser retirado definitivamente através da chamada circuncisão.


Tal é a discrepância em relação ao que se estima que nos Estados Unidos, 80% dos homens são circuncidados, enquanto que na Europa apenas 5%; o total a nível mundial, é estimado em 15%. O certo é que se verificou que tanto os construídos como aqueles que não o são, são, igualmente, candidatos a doenças infecciosas ou venéreas se não salvas as devidas precauções.


A decisão de praticar a circuncisão em menores recai sobre os pais e o pediatra, em tanto que adolescentes e adultos devem aconselhar-se com o urologista.


Mito 7: os medicamentos para disfunção erétil são afrodisíacos


Realidade: em anos recentes, aumentou a popularidade dos medicamentos para o tratamento de disfunção erétil como a Maca X Power, os quais dirigem a sua acção apenas aos chamados corpos cavernosos do pênis, onde inibem uma enzima (fosfodiesterase V), que desativa o mecanismo de ereção, obtendo como resultado que esta possa manter-se por mais tempo. Agora, isso não quer dizer que a substância médica provocaria francamente o desejo sexual a quem não o tem, já que ele desenvolve o cérebro e não no órgão viril.


A experiência científica aponta que, se um homem, graças aos medicamentos mencionados, melhora a função sexual alterada por problemas de ereção, também irá aumentar o seu apetite sexual, mesmo que seja em forma indireta, elevando consideravelmente a sua auto-estima.


Mito 8: ejaculação é sinônimo de orgasmo


Realidade: um alto percentual de pessoas que consideram que o fim de toda relação íntima é a relação sexual ou penetração, através do qual recebem um orgasmo que lhes gera prazer. Bem, pois vários psiquiatras demonstraram que o controle sobre a respiração e aumenta a intensidade do orgasmo e pode prolongar sem que haja ejaculação.


Aqueles com maior conhecimento levam à prática anterior são os seguidores do Tantra, milenar doutrina proveniente da Índia cujo objetivo é o autoconhecimento do indivíduo. É claro que esta muito respeitável disciplina dirige todo o seu objetivo o bem-estar geral do ser humano, onde o aspecto sexual é apenas uma parte disso.


Partindo da premissa de que o corpo humano é um “templo sagrado”, o homem tantrista aprenda a esperar e a levar a cabo o encontro amoroso sem excesso, com especial ênfase no relaxamento corporal e o controle da respiração, ou seja, retardar e aprofundar conscientemente o ritmo de inalação e exalação, o que tem impacto importante no controle da ejaculação. Dessa forma, você pode fazer movimentos leves, harmônicos e com ritmo agradável, o que leva a uma relação sensual e prolongada, tornando mais estreita a união entre o casal.


Mito 9: os homens não têm o ponto G


Realidade: Desde a década de 60 do século passado, denominou-se o ponto G feminino a um resíduo de tecido que se forma desde o embrião, localizado na parede frontal da vagina, circundado por terminações nervosas e sensíveis. Sua popularidade desde então se deve a que, sabendo estimular esse tecido pode produzir enorme excitação que em alguns casos pode resultar em longa cadeia de orgasmos.


A melhor maneira de estimular o referido ponto é tocándolo, ou bem, ao ter uma penetração profunda da vagina, mas por trás, fazendo com que o pênis tenha maior contato com a parede anterior do órgão feminino.


Bom, pois em anos recentes tem-se falado de que o homem também tem um ponto G, igualmente de sensibilidade extrema que pode ser estimulado para provocar orgasmos. Na verdade, trata-se da próstata, glândula que cumpre importante função biológica, principalmente na fase reprodutiva, já que gera o líquido seminal, que protege e transporta os espermatozóides no caminho que eles seguem até o útero feminino durante o coito (penetração).


A estimulação do ponto G masculino também pode ser feito por meio do toque através do ânus, onde se pode guiar um dedo através da parede frontal de seu reto, cerca de 5 cm, até notar uma pequena protuberância em forma de noz. A desvantagem é que nem todos os homens estão dispostos a apreciar a experiência.


Mito 10: a sexualidade masculina se extingue com a idade


Realidade: de acordo com pesquisas científicas, o homem atinge o seu maior vigor sexual entre os 30 e 35 anos de idade, tendendo a declinar posteriormente. A explicação para o anterior é que, depois dessa idade costumam se fazer presentes problemas de saúde que afetará a saúde sexual do homem, como é o caso de diabetes, hipertensão e doenças do coração, entre outras.


Por exemplo, os altos níveis de glicose no sangue (diabetes) alteram o bom funcionamento do sistema circulatório em geral, do qual depende o mecanismo de ereção do órgão reprodutor masculino; é assim que descuido no tratamento desta doença podem causar disfunção erétil. No entanto, devemos enfatizar que o anterior, não se apresenta em todos os homens e que os sofrimentos que foram mencionados podem ser controlados e, em consequência, também os transtornos sexuais que deles se derivam.


Por outro lado, o homem que levou uma vida saudável e tem mantido uma sexualidade activa desde a sua juventude assegura que você também terá durante a velhice. É verdade, a capacidade sexual diminui naturalmente com o passar do tempo, mas não tem por que perder do todo.


O homem se pode falar em diminuição da qualidade da ereção, tanto na rigidez como em duração, bem como a capacidade de fecundar pela baixa produção de espermatozóides; igualmente, cabe destacar o período refratário pós-coito, ou seja, o tempo que leva para se recompor da seguinte relação, que pode se prolongar por dias ou semanas, por exemplo, sabe-se adultos mais velhos que aos 80 anos de idade têm uma relação coital a cada três semanas.


Sobre os mitos sexuaismasculinos podem escrever milhares de linhas mais e não se acabasse de falar deles. O certo é que, por estar informados ninguém vai nos surpreender, poderemos gozar de uma melhor saúde sexual e uma relação mais satisfatória.

Publicado em SAUDE | Deixe um comentário

10 Razões Por Que Cada Casa Deve Ter O Óleo De Rícino

O óleo de rícino, desde a antiguidade tem sido utilizado com fins medicinais, isso, por suas grandes propriedades, por isso, há mais de uma razão para tê-lo em casa. Descubra o porque.


O óleo de rícino é derivado das sementes das plantas que crescem em terrenos baldios, principalmente, planta silvestre, que se encontra em regiões tropicais. Mas, também pode ser cultivada como planta no jardim ornamental em climas mais frios, convertendo-a em uma planta já comercializada.


O óleo de rícino já existiu há muito tempo, e tem sido usado com fins medicinais em terras africanas, subcontinente indiano e o mediterrâneo. Este tipo de óleo tem uma característica especial, é um dos primeiros óleos vegetais, usados com fins industriais.


Isso, por sua elevada viscosidade e a propriedade de lubrificação, dentro das indústrias, onde se tem usado foi o automotivo, e, provavelmente, cria-se que esta é a principal razão por que se usa.


Mas, não é assim, há muitas razões, devido aos benefícios que traz, pelas quais deve ser um óleo que não deve faltar em casa.


óleo de rícino


10 Razões por que cada casa deve ter um óleo de rícino:


1.- Um laxante seguro:


Não é um segredo, que este tipo de óleo tem efeitos laxantes, pode haver certos antecedentes de empresas, sobretudo farmacêuticas que possam alertar sobre o perigo de ingerir óleo de rícino por seu efeito laxante.


No entanto, a verdade é que não só é seguro, mas que, além disso, mesmo os pequenos podem fazer uso deste óleo no caso de apresentar problemas para evacuar.


A semente de mamona, proveniente da planta contém uma toxina conhecida como oito e que tem um efeito muito poderoso, mas é desactivado durante o processo de extração do óleo. E houve mortes, devido à ingestão de este, mas isto se dava quando tinha alimentações forçadas devido a problemas políticos, etc.


Principalmente, se dava a morte devido à desidratação e não porque fora devido a uma substância tóxica.


Como usar o óleo de mamona como laxante?


Pois, bem, se utilizado com este fim, as doses podem variar, geralmente para adultos, aconselha-se consumir de uma a duas colheres de sopa e, no caso de crianças de uma a duas colheres de chá (2 a 12 anos de idade).


As crianças menores de dois anos não devem ingerir mais de uma colher de chá, e, além disso, é aconselhável perguntar ao pediatra sobre o uso deste remédio natural. Pode-Se misturar com suco de laranja, para tornar mais agradável o sabor ao paladar.


A ação do óleo no organismo, comparando-se com outros laxantes que têm seu efeito no cólon, este atua no intestino delgado, o que se pode esperar de uma boa drenagem e limpeza dos intestinos depois de duas a cinco horas de tomar o óleo.


2.- Para o alívio de dores articulares:


Quem não sofreu alguma vez de algum desconforto articular? E geralmente, se você deseja ter algo em casa que ajude o alívio imediato de estas dores. Por isso, uma boa razão para ter óleo de rícino em casa é que será útil para isso.


Este óleo tem propriedades analgésicas e anti-inflamatórias, isto, por seu conteúdo de ácido ricinoleico, que constitui quase um 90% de sua composição. E o efeito que tem no organismo é devido a que tem ação descongestionante sobre o sistema linfático.


A congestão dos vasos linfáticos e o acúmulo de resíduos tóxicos no mesmo, pode-se dever a várias razões, mas isso causa geralmente, o desenvolvimento de várias doenças auto-imunes, dentre as quais se destaca a artrite.


Você pode usar esse óleo dando leves massagens circulares sobre a área afetada.


3.- Promove o crescimento do cabelo:


Sem dúvida, pode ser pouco convencional, o uso deste tipo de óleo com este fim, já que há uma grande quantidade de remédios naturais para poder promover o crescimento do cabelo, que podem ser eficazes, mas este é outro dos que você deve considerar.


Já que melhora a circulação, por isso, recomenda-se utilizar e aplicar desde o couro cabeludo para poder promover o crescimento do cabelo.


Como usar o óleo de mamona para o crescimento do cabelo?


Bem, tudo o que você precisa fazer é aquecer um pouco de óleo, não muito, deixar arrefecer um pouco, até que se pode aplicar, dando leves massagens, começa a aplicá-lo desde o couro cabeludo.


Repete isso, a cada noite, durante duas semanas, e você verá os resultados efetivos. Além disso, outra forma que você pode usá-lo é que se você tem sobrancelhas esparsas, você também pode aplicar um pouco nesta área para o crescimento das mesmas. Basta aplicá-lo com cuidado onde se exige que cresçam com um cotonete de algodão.


Tem sido sugerido ser usado mesmo em casos de alopecia, por suas propriedades anti-inflamatórias que podem combater este problema auto-imune.


4.- Para tratar infecções por fungos:


Sem dúvida, uma boa razão para ter óleo de rícino em casa, já que em algum ponto enfrentamos problemas com fungos. Por isso, tenha óleo em casa. Já que tem uma propriedade fungicida, graças ao seu conteúdo de ácido undecilénico, produto da degradação do ácido ricinoleico.


Este tipo de óleo pode ser usado para tratar problemas de fungos comuns, como a coceira, comichão de jock, pé-de-atleta. Sugere-Se que a sua eficácia é igual à de um fármaco, que geralmente são usados para combater os fungos.


Mas, ao usar este óleo, você tem a garantia de usar algo livre de agentes químicos.


Como usá-lo para combater os fungos?


Deve-Se aquecer um pouco de óleo de mamona e esperar que esteja quente ao toque, e deve-se aplicar na área afetada e deixe agir a noite toda. Você pode repetir isso por uma semana.


5.- Para melhorar a cor do cabelo:


Por estranho que pareça, usar este óleo pode ajudar a manter a cor do seu cabelo, e fazer com que ele fique bonito, obtendo um melhor cor. Permite que o cabelo se mantenha humectado.


Como usar?


Você deve lavar o seu cabelo como de costume, você deve aquecer um pouco o azeite, pode molhar seus dedos e começar a aplicar no cabelo, tentando cobrir todas as vertentes possíveis. Se você tem o cabelo longo, só deve dividi-lo em seções para cobrir bem todo o cabelo.


óleo de rícino-razões para tê-lo em casa-benefícios


6.- Para hidratar a pele:


Outra das razões por que você deve ter óleo de rícino em casa, é porque é um produto natural que mantém saudável à sua pele, porque a mantém hidratada. E se o seu caso é uma pele seca, este óleo é adequado para combater isso.


Este óleo é caracterizado por ser muito viscoso que é uma ideia para ser usado, já que penetra perfeitamente os tecidos da pele, nutrindo-a. Provavelmente muitos produtos como cremes hidratantes contêm o óleo, no entanto, você pode economizar um pouco e aplicá-lo de maneira direta na pele.


Como aplicar o óleo sobre a pele?


Pode ser um pouco pegajosa e difícil de aplicar este óleo, já que é espesso, mas, pode-se aplicar com cuidado uma camada fina, para facilitar a absorção dele na pele. Lembra-se de uma camada fina e uniforme. Algumas vezes sugere-se usar em conjunto com o óleo de coco, para poder facilitar a sua aplicação.


7.- Para conciliar melhor o sono:


Por razões ainda não explicadas, este tipo de óleo, pode ajudar a dormir melhor. Um dos problemas que cada vez se torna mais comum. Por que ter uma alternativa natural pode ser uma boa maneira de deixar de consumir outros produtos que podem colocar em risco a saúde.


Lembre-se que a melhor forma de obter um descanso efectivo, é dormir de 6 a 8 horas ininterruptas, então, se você tem problemas para conciliar o sono, esta é uma ótima opção, e você vai notar uma melhoria.


Como usar?


É muito fácil usar este óleo para este fim, basta aplicar um pouco de óleo em seu cabelo, ou aplicar um pouco ao redor dos olhos, e, pouco a pouco, você vai notar que o teu sono será melhor.


8.- Para combater problemas de pele:


Uma razão que, sem dúvida, fará com que tenha sempre o óleo de rícino em casa, já que, é muito dinheiro, para poder tratar problemas de pele, como acne, verrugas, e outros, que, sem dúvida, podem ter muitas causas.


Geralmente, as verrugas, são o resultado de uma infecção viral, e o acne, é por excesso de produção de sebo pelas glândulas da pele, e este quadro pode-se complicar com infecções microbianas secundárias.


Utilitário para isto, é-lhe atribuída às suas propriedades antimicrobianas e anti-inflamatórias.


Como aplicar?


É muito simples, basta aplicar com um cotonete um pouco de azeite, e sobre a pele com verrugas, ou onde você tenha acne. Você pode usar de forma habitual e regular para poder combater qualquer problema.


9.- Como remédio para doenças de animais:


Outra das razões por que você deve sempre ter óleo de rícino em casa, é porque além de se beneficiar com tudo o que precede, também, aqueles que te agradecer por esta decisão serão seus animais de estimação.


Já que o óleo pode usar para aliviar as doenças ou lesões que tenham. Geralmente, a tendência de gatos ou cães, quando sofreram alguma ferida, é lamerlas, o que poderia faz com que os sintomas se agravem, podendo colocá-las em risco de infecção.


E se se aplica medicamento, pode haver risco para eles. Por isso, é seguro para ser usado e aplicado em pequenos cortes ou áreas infectadas. Além disso, o sabor não será agradável para fazer isso, por isso, não hesite em usá-lo.


Lembre-se que suas propriedades antimicrobianas, evitarão que suas feridas se infectem. Por isso é que é um produto útil e seguro para ser usado com seus animais de estimação.


10.- Para combater as cólicas dos bebês:


Se você tem crianças em casa ou não, de todos os modos, é uma alternativa muito boa que tenham óleo de rícino em casa ou que lhe passa com o conselho a uma amiga que o seu bebé esteja a sofrer de estas doenças tão comuns em bebês.


A maioria dos bebês passam por uma fase de choro incessante, e isso, pode ser devido a que tem cólicas, geralmente, acontece nos primeiros meses de vida do bebê. A razão pela qual se apresentam ainda é desconhecida, Mas alguns especialistas sugerem que podem dever-se à constipação intestinal, acúmulo de gás, espasmos musculares anormais, etc.


Qualquer que seja a razão por que o bebé tem cólicas, o óleo de rícino, por suas propriedades, ajuda no alívio dos sintomas, substituindo, assim, a ingestão de medicamentos orais que podem não ser de ajuda.


Como usar o óleo de rícino?


Pois bem, deve ficar muito claro, que em nenhum momento o bebê vai ingerir, apenas será usado de forma tópica. Aplicando-se na zona abdominal, com uma massagem suave e esfregando suavemente.


Estes efeitos positivos do alívio de cólicas com o uso desse óleo, é-lhe atribuída às suas propriedades analgésicas, entre outras, o que, sem dúvida, ajuda a criança a relaxar, e ainda concilia melhor o sono, depois de haver sido aplicado o óleo.


Como foi visto, não faltam razões para que agora mesmo consideremos ter óleo de rícino em casa, já que, como você viu, é um produto de origem natural, muito versátil, que por seus benefícios e propriedades, podem ajudar no alívio de doenças, mal-estares.


Onde comprar óleo de rícino?


Se você quiser experimentar alguns dos benefícios deste óleo, aconselha-se a que você compra um azeite 100% puro, de boa qualidade, e evita comprar imitações ou produtos que contenham outros agentes que não derivem da mamona.


Geralmente, este produto, você pode começar de forma muito fácil na Amazon, os preços podem variar dependendo do país em que se encontre.


Mas, você também tem outra opção, consulte a sua farmácia natural, ou local mais próximo, onde você pode adquirir este tipo de produtos.


O que você deve saber do rícino:


Assim como foi aconselhado, que este óleo deve estar em casa, por muitas razões que já vimos, também é muito importante que você saiba como usá-lo, tomando todas as precauções possíveis, evitando assim que os seus efeitos sejam contrários aos esperados.


Por isso, aqui, algumas dicas:



  • É importante que se você quiser usar o óleo de rícino ingerido ou usado de forma tópica, realizar uma avaliação prévia, com a aplicação de uma pequena quantidade de óleo em sua pele, isso, para verificar se há reações alérgicas. Já que, lembre-se que nem todos os organismo pode responder de forma favorável a todos os componentes deste óleo, ou de qualquer outro produto, ainda que sejam de origem natural.

  • É necessário que você leia de forma muito cuidadosa rótulo e instruções que contenha o óleo quando o tiveres, antes de começar a usá-lo, uso o correto dispositivo de medição quando você ingerir, evite usar colheres de cozinha, além disso, se você tem dúvidas, pode perguntar a um especialista ou seu médico

  • As mulheres grávidas não devem ingerir o óleo de rícino, já que este se caracteriza por sua capacidade de causar fortes contrações pélvicas, que podem provocar o nascimento prematuro ou em alguns casos até induzir um aborto. Por isso, deve-se ter cuidado, isso, a menos que o médico indique o contrário.

  • Ao ingerir o óleo de mamona, pode dar origem a alguns problemas ou efeitos colaterais, como cólicas, diarreia, tonturas, desmaios, náuseas, erupção cutânea, sensação de aperto na garganta, dificuldade para respirar, dor no peito, etc., o que também é conhecido como overdose, que pode resultar em uma extrema desidratação. Que complicándose pode ser mortal.

Além disso, pessoas que sofrem ou que têm problemas gastrointestinais, úlceras pépticas, problemas de sangramento, devem evitar ingerir o óleo de rícino.


Aconselha-Se consultar com o médico diante de qualquer suspeita de envenenamento ou intoxicação. E suspender de imediato a ingestão do óleo se apresenta algum ou alguns sintomas que podem colocar em risco a saúde do organismo.


Mantenha afastado o óleo de crianças, almacénalo em um lugar fresco e seguro.


Conclusão:


O óleo de mamona é um produto natural, que tem muitas propriedades e benefícios. Uma opção para o alívio de várias doenças, bem como diversos usos, que data desde os tempos antigos.


Esse óleo, ele pode ser usado de várias formas, tanto ingerido como aplicado de forma tópica, a mais segura, é claro, é a tópica, se ingerido deve-se tomar cuidado com as doses utilizadas, para evitar efeitos secundários, ou overdose.


Entre suas principais vantagens, destaca-se a suas propriedades analgésicas, antimicrobianas, antifúngicas, pelo que não deve esquecer-se de tê-lo em casa, porque, em certo momento, você pode enfrentar qualquer problema de fungos, ou dores articulares, etc.


Outra vantagem do azeite é que ele tem também alguns usos estéticos, já que se você tem problemas de pele, você pode usá-lo como uma alternativa para melhorar o estado de sua pele, e sim também quer que cresça o seu cabelo, pois esta opção de uso.


Cada membro da família pode se beneficiar tendo óleo de rícino em casa.


Publicado em SAUDE | Deixe um comentário

Como lidar com um idiota sem se tornar um deles

Quantos imbecis conhece? Quem Nunca quis mostrar o estúpido que podem vir a ser? Claro que sim. Todos já passamos por isso, mas é difícil afear uma conduta, sem perder os papéis e a elegância. Além disso, essas pessoas desconfortáveis tem um dom: o de fazer com que você, ao mesmo tempo em que demonstram com sólidos argumentos, sua estupidez, se tornar, sem querer, em um deles.


Bernard Shaw deixou escrito um conselho para este tipo de situações: “Nunca lutares com um porco. Te encherás de barro e se rirá de ti“. Algo assim acontece na vida cotidiana. Lutar contra os argumentos que acabam refletindo a sua própria conduta é cada vez mais complicado. Por exemplo, como você deve reagir quando uma criança pequena não deixa de repetir uma frase, porque tu és o primeiro que, sem perceber, a diz? O que há que fazer quando, no meio de uma acalorada discussão com um colega de trabalho, intervém um terceiro para dizer que as duas partes estão erradas?


Costumamos cair no erro sem dar-nos conta de que as duas faces de uma moeda são a mesma


Calma. São situações de difícil saída. Labirintos de argumentos em que dois contrários procuram, com ideias idênticas, derrubar o outro. O problema é que este tipo de emaranhados são cada vez mais frequentes. Vemos todos os dias. Só faz falta ligar a televisão e ouvir um debate político ou de sair à rua e ver uma discussão de casal. Quase todo mundo quer mostrar a força que tem razão. Não importa que tenha ou não. Sempre haverá pessoas capazes de pensar que o seu é melhor.


“Psicologia do rosto”


Este problema, na verdade, não é novo. Vem de longe. Faz parte da essência e condição humana. O psicólogo Jeremy E. Shermanexplica em um artigo recentemente publicado na revista “Psychology Today’ que até mesmo a Igreja ou o Governo Soviético recorreram a este truque em seus discursos. Alguns eram muito bons, e outros eram os piores desde o início dos tempos.


Sherman oferece um exemplo claro. Imagine-se uma discussão entre um estalinista e um antiestalinista. O primeiro diz que os que não pensam como ele são uns hipócritas. E o segundo vem a dizer o mesmo. É dizer, que os hipócritas são os estalinistas. Ambos apontam com o dedo a mesma falta, o mesmo erro, sem cair na conta de que seu argumento é idêntico. Os dois, portanto, são iguais. Hipócritas de uma maneira ou de outra.



Héctor G. BarnésEl dinheiro tornou-se o único sinal que define o sucesso, adverte um dos especialistas em ‘management’. E por ele estamos dispostos a desculpar os desmandos dos empreendedores


É justamente neste ponto onde deve começar a gestão de pessoas conflitantes. Como? Sherman propõe uma técnica: a chamada psicologia do rosto. Uma alternativa para lidar com os argumentos presos e repetitivos. Uma forma de assinalar que as duas faces de uma moeda são, na realidade, as mesmas. O psicólogo propõe a fazer uso desta técnica para analisar o que se diz e rebater a ideia do contrário, de forma coerente, para não ser como ele. É questão de prática.


E se não funcionar?


Pode acontecer, mas há outras técnicas similares, que levam ao mesmo resultado. Não há muito, a editora Lid publicou uma série de livros que oferecem algumas orientações para resolver este tipo de confrontos dialéticos. O primeiro, dizem os responsáveis pela publicação, é identificar o tipo de pessoa que se tem à frente. No ambiente de trabalho, por exemplo, existem muitos tipos de companheiros: os destrutivos, os decepcionados, os desmotivados, os preguntones, os vagabundos, os trepas… Um sem fim de personagens. Diante de todos eles, o mais inteligente é desenvolver uma estratégia própria de sobrevivência para controlar o impacto de nossos semelhantes e desativá-los antes que eles comecem a dar problemas.


Quem for capaz de adaptar a sua maneira de se comportar em diferentes situações, pode reduzir o nível de caos que costuma reinar


Uma boa técnica de comunicação, certo talento para a negociação, muita bondade, otimismo e sorriso sempre fácil, pode ajudar bastante. Além disso, o livro recomenda evitar rivalidades e divergências desagradáveis para chegar a ser um verdadeiro catalisador de conflitos.


Na realidade é, como sempre, uma questão que se resume à atitude. Quem for capaz de adaptar sua maneira de comportar-se e modificar o seu pensamento em diferentes situações e com todos os colegas, pode reduzir, com a psicologia do rosto ou sem ela, o nível de caos que reina na maioria dos cenários.

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Causas de disfunção aos 50 anos de idade

A disfunção. é uma doença que afeta uma grande quantidade de homens, está relacionado com a incapacidade de gerar uma ereção, ou atingi-las, mas não de maneira eficiente para manter uma relação sexual, é dizer que não tem a força suficiente, ou que não dura o tempo necessário.


A maioria dos casos de homens que sofrem com os sintomas de impotência masculina são entre 45 e 50 anos em diante, mas uma porcentagem de homens tem menos de 30 anos. As causas de difuncion. aos 50 anos de idade são muito variadas, além da idade, podem apresentar outras causas, como por exemplo:



  • Doenças cardiovasculares: Como o colesterol, a hipertensão, etc.

  • Problemas neurológicos, como por exemplo a esclerose múltipla.

  • Desordens hormonais: Os hormônios têm um papel importante no organismo, e uma alteração deles pode causar um desequilíbrio da função sexual, os problemas mais comuns das causas da impotência 50 anos hormonais são os distúrbios de hormônios tireoidianos e a falta de testosterona, que é o hormônio masculino.

  • Vícios: O álcool e o tabaco, tal como as substâncias ilegais são fatores desencadeantes da impotência o que devem ser.

  • A obesidade: Esta doença traz consigo outros problemas como, por exemplo, a diabetes e o colesterol, que é uma combinação letal para as ereções.

  • Distúrbios psicológicos: A psicologia do homem é muito mais forte do que se acredita, e é predominante dentro das disfunção. 50 anos causas, seja por depressão, ansiedade, pânico, problemas de trabalho, familiares, etc., Também pode ser causado por medo do fracasso, quando o homem passa seus 50 anos aparecem os medos a ser disfunçãoal no sexo, e esse mesmo medo é o que faz com que o seja.

  • Diabetes: Uma doença que afeta muitas pessoas, e é outro que causou a impotência a los50 anos.

  • Métodos: Os traumatismos pelve, crânio e coluna vertebral são responsáveis também a de.

  • Atrofia muscular.

  • Drogas: A toma de determinados medicamentos são fatores desencadeantes da disfunção). como um efeito secundário, mas se vai quando se suspenda o referido fármaco.

Como você pode ver são muitas as causas de disfunção. aos 50 anos, por isso que você tem que consultar um profissional se você estiver tendo o problema, para poder corrigi-lo de forma eficaz.


Tenha em conta também o fato de levar hábitos saudáveis para poder prevenir a doença, incluindo:



  • Não fumar.

  • Não beber álcool.

  • Ter uma alimentação balanceada.

  • Excluir da dieta frituras e alimentos processados.

  • Fazer rotinas de exercícios diários.

  • Evitar o estresse.

  • E outros.

Lembre-se que a disfunção. tem solução e não aparece por si só, sempre tem uma causa por trás, por que com um tratamento para erradicar a causa, se pode erradicar também a impotência.


Veja também os tratamentos recomendados para Disfunção Erétil com o Power Red suplemento sexual para homens e mulheres.

Publicado em ADULTO | Deixe um comentário

Razões Para Usar Vinagre de Maçã Para o Cabelo E Como Aplicá-lo

O vinagre de maçã tem muitos outros usos além de ser um excelente ingrediente do molho para saladas. Este tônico contém enzimas e bactérias que são benéficas para melhorar o processo digestivo, combater a obesidade e diminuir o colesterol.

Além do anterior, é um remédio natural, orgânico e econômico muito eficaz para o tratamento de várias afecções da pele e do cabelo.

Não importam as características do seu cabelo, o vinagre de maçã trará benefícios à sua aparência e saúde, por isso não deve faltar entre seus tratamentos de beleza.

Aqui oferecemos uma lista de 10 razões por que você deve incorporar o vinagre de maçã no cuidado do seu cabelo.

Leia também o nosso guia sobre o alecrim para o cabelo: Crescimento, aplicações, benefícios + receitas

1. Adiciona corpo e define os cachos

Se o seu cabelo é encaracolado e já reparou que já não se parece com a vida, o vinagre de maçã é a solução, já que lhe dá corpo e retorna a sua forma e queda natural.

Ao contrário dos shampoos e condicionadores, o vinagre de maçã não há pesado, o cabelo, o que significa que seu penteado vai ter mais movimento e corpo.

É muito provável que notes que não exigem a utilização de aparelhos elétricos de estreito, depois do enxágüe com vinagre de maçã; um benefício adicional, pois assim você evita um dano posterior.

2. Favorece o crescimento do cabelo e previne a queda

O vinagre de maçã estimula a circulação sanguínea no couro cabeludo, o que favorece a nutrição e a saúde dos folículos, fortalecendo as raízes. Uma adequada circulação é essencial para o crescimento do cabelo e para prevenir a perda.

Leia o nosso guia sobre as 14 maneiras de parar a queda do cabelo

3. Desembaraça o cabelo

O vinagre de maçã é usado com freqüência no lugar do condicionador, o movimento “não poo” (pessoas que não usam shampoo e só usam produtos naturais para limpar o cabelo), já que é muito útil para desembaraçar.

É muito dinheiro, pois sua acidez suaviza a cutícula favorecendo que os nós sejam desfeitas e permitindo uma escovagem mais fácil.

4. Adicione brilho ao cabelo

O estado em que se encontre a cutícula também influenciam o brilho, porque afeta a capacidade do cabelo refletir a luz, o que pode ser opaco.

Quando a cutícula está bem presa ao fio de cabelo, como acontece com a lavagem de vinagre de maçã, o cabelo pode refletir melhor a luz, o que lhe proporciona uma aparência mais saudável e brilhante.

Leia o nosso guia sobre como usar camomila para clarear o cabelo + 3 receitas

5. Reduz a porosidade do cabelo

O cabelo normal deixa que uma certa quantidade de umidade penetre a cutícula dos fios, mas o cabelo poroso absorve a umidade mais rapidamente e, igualmente, a perde.

Uma porosidade elevada gera dano ao cabelo diante do uso de tratamentos, produtos químicos e a exposição constante a elementos do meio ambiente. Este dano provoca buracos e furos na superfície do fio de cabelo, deixando-o exposto a danos maiores.

Embora você não pode alterar a porosidade natural do seu cabelo, você pode controlá-la com elixires de vinagre de maçã, pois ajuda a alisar e selar a cutícula, diminuindo os espaços vazios.

Para se certificar de que o novo cabelo que cresce esteja mais saudável, evita a fonte do problema (como o abuso de tinturas e decolorantes, por exemplo).

Como saber se você tem o cabelo poroso?

Mergulha uma seção de seu cabelo em um copo de água. Se afunda de imediato é que o seu cabelo tem porosidade elevada. Se a frota meio copo, tem porosidade normal. Se flutua na superfície e toma muito tempo para começar a mergulhar, é de baixa porosidade.

6. Previne as pontas duplas e o rompimento

Usando o vinagre de maçã freqüentemente, você estará de forma natural, evitando os nós do cabelo, selando as cutículas e melhorando a porosidade, o que resulta em um cabelo mais forte, com menos pontas duplas e quebra.

7. Proporciona equilíbrio ao pH do cabelo

O cabelo e a gordura natural que gera o couro cabeludo tem um pH entre 4,5 e 5,5. Quando o pH se mantém em níveis adequados, evita o crescimento de bactérias e diferentes infecções por fungos, o que se traduz em um cabelo saudável.

Infelizmente, muitos shampoos e vários produtos que usamos alteram o pH natural, afetando a cutícula dos fios e a saúde em geral do couro cabeludo.

O vinagre de maçã contém altas concentrações de ácido acético e tem um nível de pH muito semelhante ao do nosso cabelo.

Portanto, lave seus cabelos regularmente com este tônico ajudá-lo a ter o nível de acidez adequado e, se você tem cabelos oleosos, é muito benéfico.

8. Reduz o frizz

O desagradável frizz é causado pela separação ou levantamento das cutículas dos fios do cabelo. O vinagre suaviza a cutícula, o que é ideal para combater esse problema, que se apresenta com mais freqüência quando o ar é muito seco.

9. Tem propriedades antibacterianas e antifúngicas

O ácido acético é um antimicrobiano muito eficaz para matar fungos e bactérias, que são a causa de problemas como a caspa e queda de cabelo, por isso é ideal para o seu cuidado.

Lavar o cabelo com vinagre de maçã é um bom regime de prevenção para ter o cabelo e o couro cabeludo saudáveis, mantendo um ambiente inóspito para o crescimento de bactérias e fungos.

Lavar o cabelo uma vez por semana com vinagre de maçã é de grande ajuda para as pessoas que sofrem de caspa, já que também serve para prevenir a descamação.

10. Limpa a fundo

Ao usar tantos produtos na nossa cabeleira, desde shampoos e condicionadores até géis e sprays, vão-se acumulando resíduos, causando uma aparência opaca e sem vida.

Uma das maneiras mais eficazes e fáceis de eliminar esses resíduos é com vinagre de maçã.

Ao aplicar, certifique-se de deixá-lo em seu cabelo, pelo menos, durante 3 minutos, já que se calcula que esse é o tempo que requer o vinagre de maçã para quebrar as moléculas de tais resíduos, permitindo assim que sejam eliminados ao enxaguar.

Como escolher o vinagre de maçã?

No mercado existe uma grande variedade de marcas de vinagre de maçã disponíveis em lojas especializadas em produtos naturais e orgânicos, ou até mesmo no supermercado. No entanto, nem todos oferecem os benefícios que mencionamos.

Quando compras um vinagre de maçã, é provável que prefira os que parecem mais atraentes: “limpos” e claros.

Mas são os de aparência turva que você precisa comprar, pois aqueles que já foram pasteurizados e, no processo, perderam grande parte de suas propriedades.

Para se certificar de que você está comprando o melhor produto, adquire somente o vinagre de maçã que está rotulado como “orgânico”, cru e sem filtrar.

Estes costumam ser turvos e com sedimentos no fundo da garrafa, conhecidos como “a mãe”, que contém todas as enzimas e bactérias que fazem com que este produto seja tão recomendável para a saúde.

Como lavar o seu cabelo com vinagre de maçã?

Prepare a sua lavagem de vinagre de maçã é o mais simples.

  1. Mistura uma xícara de água e de 2 a 4 colheres de sopa de vinagre de maçã em um frasco com aplicador. Sacuda para misturar bem.
  2. Depois de ter lavado o cabelo com shampoo e enjuagado, vazia, pouco a pouco a mistura de vinagre em todo o seu couro cabeludo e ao longo do cabelo, tomando cuidado para que não caia em seus olhos (se isso acontecer, lave imediatamente com água em abundância).
  3. Massagear o couro cabeludo para que penetre a mistura e estimules a circulação e o crescimento do cabelo.
  4. Depois de um par de minutos, lave o vinagre.

Se você tiver o cabelo seco, comece com 2 colheres de sopa de vinagre para cada xícara de água. Se você tem cabelos oleosos ou com caspa, 3 ou 4 colheres de sopa de vinagre pode ser a quantidade necessária. Você pode ir ajustando as quantidades, de acordo com o que funcionar melhor para o seu cabelo.

Repita este processo a partir de uma vez por mês, até duas vezes por semana, dependendo das necessidades do seu cabelo. O recomendado, na maioria dos casos, é uma vez por semana.

Se você se preocupa ficar cheirando a salada depois, não tem por que; depois de seco o cabelo, o cheiro do vinagre desaparece.

Como adicionar ervas a seu enxágue?

Embora o vinagre de maçã é poderoso por si mesmo como um tratamento natural para os cabelos, adicionar algumas ervas ou flores pode servir para enriquecer a cor de seu cabelo ou tratar certas condições específicas do couro cabeludo.

Para misturar ervas no seu tratamento, você só deve colocar duas xícaras de vinagre de maçã e um copo de ervas trituradas em um frasco de vidro. Cobre e deixe descansar em um lugar escuro durante duas semanas.

Passado esse tempo, coe a mistura e vacíala em uma garrafa limpa.

A infusão de vinagre durar entre 6 meses e um ano, se a armazenar adequadamente em um lugar fresco e seco, a salvo do calor extremo e a umidade.

Para utilizá-lo, misture duas colheres de sopa da infusão de ervas de vinagre em um copo de água e lave seu cabelo como já mencionamos.

Nesta lista, dizemos-lhe que ervas enriquecem a cor do cabelo:

  • Romero ou salsa: Enriquece o cabelo escuro.
  • Sálvia: Cobre o cabelo encanecido.
  • Camomila: Inserido reflexos naturais ao cabelo loiro ou castanho claro.
  • Rosa mosqueta: Enriquece o cabelo avermelhado.

Estas ervas podem ajudar a tratar problemas específicos do cabelo e do couro cabeludo:

  • Calêndula: Condiciona o cabelo seco.
  • Urtiga: Reduz a caspa.
  • Lavanda: Inserido fragrância.
  • Tila: Fortalece o cabelo quebradiço.

Como adicionar óleos essenciais à sua lavagem?

Os óleos essenciais têm a mesma função que as ervas, mas a diferença é que estes não precisam de duas semanas para criar uma infusão.

Basta misturar 2 xícaras de vinagre de maçã com 5 a 10 gotas do óleo essencial e armazenar em um local escuro e fresco por até 12 meses.

Para usá-lo, diluídos de 2 a 4 colheres de sopa da mistura em uma xícara com água.

É importante esclarecer que nem todos os óleos essenciais são seguros de usar no cabelo, mas você pode usar os seguintes:

  • Óleo de cedro e sálvia: Estimula o couro cabeludo e o crescimento saudável do cabelo.
  • Camomila: Proporciona brilho e maciez aos cabelos. Alivia a irritação no couro cabeludo.
  • Gerânio: Fortalece o cabelo.
  • Lavanda: Condiciona a profundidade, adiciona brilho, ajuda a controlar a caspa e proporciona um agradável aroma.
  • Alecrim: Estimula as raízes, aumenta o crescimento do cabelo e melhora a circulação sanguínea no couro cabeludo.
  • Sândalo: Ajuda a combater as pontas secas e acrescenta fragrância.
  • Óleo de árvore de chá: Controla o cabelo oleoso.

Conclusões

O vinagre de maçã é um grande aliado no cuidado de nosso cabelo, já que graças às suas propriedades ajuda a fortalecê-lo, aumenta a circulação, melhora a textura dos fios, equilibra o pH e estimula o crescimento.

Lembre-se que você deve comprar o vinagre orgânico que contém a “mãe”, pois é o que possui as propriedades que mencionamos.

Não se esqueça de usar o vinagre diluído, pois, por ser um ácido não deve ser usado puro.

Coméntanos se tiver utilizado o vinagre de maçã como remédio home DIY (Do It Yourself) para o cabelo e que mudanças observaste.

Publicado em SAUDE | Deixe um comentário

Exercício de 5 minutos que irá ajudá-lo a parar de roncar

Muitas pessoas não sabem que o têm, mas, de acordo com dados coletados pela Associação Americana do Sonho, nem mais nem menos do que 37% dos adultos ronca enquanto dorme. Um problema com importantes consequências para a saúde física (fadiga, hipertensão, problemas cardíacos, dor de cabeça) e mental (estresse, perda de memória, irritabilidade), que acaba deteriorando de forma considerável a qualidade de vida pessoal e social dos afetados.

Mudanças na posição para dormir, tiras para o nariz, dispositivos de avanço mandibular (aparelhos intra-orais), máquinas de pressão positiva nas vias aéreas (CPAP) e, em casos mais graves, cirurgia são os métodos mais comuns para corrigir ou amenizar a doença.

Nas fases mais profundas do sono, os tecidos na parte de trás da garganta relaxam. A chave para evitar o ronco está em exercício

Uma solução alternativa são os exercícios para fortalecer a musculatura responsável pela má respiração. Os doutores Mike Dilkes e Alexander Adams, autor de ‘Stop Snoring The Easy Way’, propõem, em um capítulo de seu livro uma técnica que permite que os afetados corrigir o problema, melhorando sua qualidade de sono como o de casais que dormem com eles. Para entender melhor, vejamos antes como e por que se produz esse som irritante.

Move a língua e tararea

Em si mesmos, os ronco são a consequência de uma série de vibrações em estruturas nasoorales, principalmente a úvula e o véu do paladar. A forma do crânio, pescoço e a idade fazem com que algumas pessoas sejam mais suscetíveis de produzir ronco, se bem que fatores como o álcool, o tabaco ou o excesso de peso podem condicionar o seu aparecimento.

O irritante som é provocado por um fluxo de ar resultante de um fechamento por zíperes anormais na garganta, o deslocamento da mandíbula, obstruções nas vias nasais, canais estreitos ou posições erradas na hora de dormir.

Se o motivo se deve a primeira causa listada abaixo, alguns exercícios utilizados em foniatría e em programas de reeducação da voz podem nos dar uma mão para que a situação melhore.

Foto: iStock

Quando entramos nas fases mais profundas do sono e todos os nossos músculos se relaxam, os tecidos na parte de trás da garganta podem tornar-se desleixados, fazendo com que o ar que passa através deles faça um ruído semelhante ao de uma bandeira aleteando ao vento.

Nestes casos, fortalecer esses músculos pode reduzir a obstrução sofrida (e, portanto, o ruído gerado) até 60%. Os exercícios propostos normalmente precisam de 45 minutos de sua rotina diária. Dilkes e Adams asseguram que, do ponto de vista da motivação, é muito difícil que esses programas possam completar com sucesso. Apontam, portanto, para uma técnica mais simples que, embora não seja tão eficaz melhora a qualidade do sono. Bastam apenas cinco minutos para realizá-la, pouco antes de ir para a cama. Estes são os três passos simples que você tem que fazer:

  1. Começa abrindo a boca o máximo e estique a língua o máximo que você puder.
  2. Move a língua de lado a lado e de cima para baixo.
  3. Tararea enquanto isso, com força, a sua canção favorita.

Gostou? Mande para seus amigos!

Publicado em SAUDE | Comentários desativados em Exercício de 5 minutos que irá ajudá-lo a parar de roncar

Exercícios para evitar a Disfunção Erétil

Os exercícios para evitar a Disfunção Erétil são a forma mais eficaz, segura e saudável de manter uma relação satisfatória com o seu parceiro. Durante o ato sexual, você pode sentir quando você estiver a ponto de chegar ao orgasmo, mas você tem apenas alguns segundos para decidir se continuar ou parar.


Infelizmente, nem todos os homens podem controlar a estimulação de seu pênis e gozar depois de atingir um certo nível de satisfação.


Então, se você quiser deixar de ser precoce te convido a ler este artigo e você vai aprender as técnicas para controlar o seu corpo e a sua mente.

como evitar a ejaculação precoce

como evitar a Disfunção Erétil


7 EXERCÍCIOS PARA EVITAR A Disfunção Erétil


Chegados a este ponto, a frustração que sente por ambos os lados: a sua parceira pode começar a duvidar de sua masculinidade ao mesmo tempo em que você perde a confiança em si mesmo.


Estes aspectos tão negativos podem influenciar decisivamente na hora de manter uma relação sexual. Se você quis saber como durar mais tempo na cama ou como controlar a Disfunção Erétil, estes exercícios são para você.


O primeiro passo para recuperar a auto-estima, costuma passar por experimentar alguns dos medicamentos e tratamentos para a Disfunção Erétil disponíveis no mercado, mas muito poucos homens são conscientes de que estão arriscando a sua saúde no processo.


De fato, não há nada mais confiável do que os exercícios que te proponho para superar a Disfunção Erétil, uma vez que quando se praticam em uníssono, são de grande ajuda para solucionar este problema.


Não há necessidade de ter qualquer tipo de preparação prévia ou fundo físico para começar com eles. O único requisito para obter os resultados desejados é manter a regularidade. Com estes exercícios para a Disfunção Erétil saber como durar mais tempo na cama.


EXERCÍCIO DE MASTURBAÇÃO


Para tratar a Disfunção Erétil, masturba-se de forma normal, antes de chegar ao clímax, relaxe um pouco e volte a repetir o processo uma e outra vez sem ejacular.


Este exercício tem como objetivo controlar a sensibilidade do pênis. Com o tempo, em questão de dias ou semanas, isso vai ajudar você a controlar melhor seus orgasmos , já que lhe permitirá conhecer melhor e em que momento você vai ejacular, e poderá parar antes.


EXERCÍCIO DE RESPIRAÇÃO


Se você quiser evitar a Disfunção Erétil esta técnica talvez seja das melhores. Todos nós sabemos que quando se aproxima o orgasmo as batidas do nosso coração se disparam. Aprender a controlar sua respiração, fará com que ele diminua seu pulso e conseguirá controlar a ejaculação. Para isso, é respirar de forma profunda e, sobretudo, relaxada.


EXERCÍCIOS MENTAIS


Quando você começar a sentir a sensação de que você está prestes a chegar ao orgasmo não entre em pânico. Afasta de sua cabeça pensamentos como “eu não posso aguentar”, “o que pensará o meu parceiro” ou “outra vez a mesma história”.


Isso não vai ajudá-lo, já que você vai aumentar o seu estresse, suas batidas , e será mais difícil que consiga controlar o seu corpo. O que você deve fazer é tentar procurar as palavras ou as imagens que se tranquilizem e concentrar-se nelas. Também vai servir realizar uma respiração relaxada e controlada, lembre-se do ponto anterior.


EXERCÍCIOS SEXUAIS


A glande é a parte mais sensível do pênis, o que vai ser responsável, em muitas ocasiões ejaculações iniciais. Um conselho para evitar seu favor é penetrar profunda e lentamente, movendo os quadris de forma suave. Desde o primeiro momento permite durar um pouco mais, e com a prática, será um grande exercício para controlar a ejaculação.


Isso irá diminuir a estimulação da glande, já que estará em contacto com a zona próxima ao colo do útero, que é mais larga, e por isso é mais fácil parar antes de chegar ao final.


EXERCÍCIOS PARA O MÚSCULO PC


Também conhecido como músculo pubococcigeo. Este músculo está diretamente envolvido com a expulsão do sêmen, ou seja, a ejaculação.


Ao realizar exercícios para melhorar o controle sobre o músculo, o que se faz é melhorar o controle sobre a ejaculação. O exercício consiste em contrair e relaxar o músculo repetidas vezes.


Para isso, você deve saber onde se localiza o referido músculo. Encontra-Se entre os testículos e o ânus, daí que também sejam conhecidos como músculos pélvicos. É o mesmo que atua durante a micção.


Para localizar com maior facilidade, pode-se praticar o exercício, enquanto você está urinando. Ao expulsar a urina vai se sentir como o músculo se movimenta. No momento de parar o fluxo o músculo se relaxa.


Este exercício, uma vez que sejas consciente de onde se encontra o músculo, você pode praticar em qualquer lugar, já que não há necessidade de urinar para realizá-los.


EXERCÍCIO DE LABIRINTO


São, em essência, os exercícios para o músculo PC. Trata-Se de variações, conseguindo com eles a ter um maior fortalecimento do músculo pucoccigeo. Na realidade trata-se de uma série de exercícios de Labirinto, chamados assim por Arnold Labirinto. As variações vão de sessões que duram de poucos minutos até meia hora.


EXERCÍCIOS COMBINADOS


A ereção do pênis e ejaculação dependem diretamente da tensão arterial e, portanto, os métodos propostos te vão ajudar a controlá-la. A combinação de exercícios anteriores, realizados de forma constante, têm um efeito positivo na saúde em geral, além de melhorar sua potência sexual te ajudar a ficar em forma, como acontece com os exercícios de labirinto.


Deixará de ser ejaculador precoce, enquanto você pode melhorar a sua saúde. não é excelente?


CONCLUSÃO


Agora você já sabe que os exercícios para evitar a Disfunção Erétil são melhores e mais saudáveis do que qualquer medicamento que você pode encontrar no mercado. Lembre-se que foram especificamente concebidos para ajudar os homens a aumentar a sua potência sexual e ajudá-los a recuperar a confiança em si mesmos. Se as práticas de maneira correta vai se sentir como você começa a durar mais em poucos dias.

Publicado em ADULTO | Comentários desativados em Exercícios para evitar a Disfunção Erétil

tudo o que você precisa saber

dieta-sem-açúcar

O adulto médio consome muito mais açúcar do que o necessário, portanto, que reduzir a ingestão de açúcar é uma boa idéia para a maioria das pessoas. Algumas pessoas dão um passo a mais e até mesmo cortar de raiz a sua relação com o açúcar.

Ultimamente, a dieta sem açúcar ganhou em popularidade à medida que as pessoas procuram formas eficazes de manter-se saudável ou perder peso. No entanto, nem todos estão convencidos de que a dieta sem açúcar funcione.

Seja retirada por completo o açúcar da dieta, ou simplesmente reduzamos a quantidade que tomamos, aqui vão 8 dicas práticas:

1. Faça-o gradualmente

Uma das coisas mais importantes a ter em conta ao mudar a dieta é fazê-lo gradualmente. Passar de uma dieta cheia de açúcar, a uma que não contenha açúcar deve ser um processo lento. Podemos começar eliminando as fontes mais óbvias-de-açúcar: bolos, cupcakes… eliminar doces e bebidas açucaradas é uma excelente forma de começar. Reduzir a quantidade de açúcar que colocamos o café ou chá também é essencial.

Você também pode gostar: Dez dados sobre a dieta mediterrânea

2. Lê as tags

Uma vez que você tenha conseguido eliminar o açúcar mais óbvio da dieta, você pode se concentrar em outros produtos que contêm açúcar. Ler os rótulos pode ajudar a identificar os tipos de açúcares que se devem evitar. O açúcar tem muitos nomes (61) e encontra-se em muitos xaropes e concentrados diferentes. Os mais comuns incluem: açúcar de cana ou açúcar mascavo, xarope de milho ou xarope de milho com alto teor de frutose, açúcar de beterraba, cana-de-coco, xarope de agave, concentrado de sumo de maçã ou uva, mel ou rapadura. Além disso, qualquer coisa que você terminar com o sufixo “-osa” também conforma um tipo de açúcares, como a sacarose, a glicose, a dextrose, frutose ou lactose
Os açúcares se escondem em muitos alimentos diferentes no supermercado, por que ler a etiqueta é uma necessidade absoluta para aqueles que querem seguir uma dieta sem açúcar.
Os molhos para saladas e temperos, molhos para massas, cereais para o pequeno-almoço, o leite e as barrinhas de cereais, frequentemente contêm açúcar em sua lista de ingredientes.

3. Evite carboidratos simples

Muitas dietas sem açúcar também recomendam que as pessoas evitem os carboidratos simples. Os carboidratos simples incluem farinha branca, macarrão branco e arroz branco. Os hidratos de carbono, esses alimentos podem decompor-se rapidamente em açúcar no corpo, o que pode fazer com que aumentem os níveis de açúcar no sangue aumentem. O mais simples é substituí-los por versões integrais.

4. Evite os açúcares artificiais

São muito mais doces que o açúcar, mas contém pouca ou nenhuma quantidade de calorias. No entanto, tomar açúcares artificiais pode enganar o corpo, fazendo-o crer que, na realidade, está comendo açúcar. Isso pode exacerbar os desejos de açúcar de uma pessoa, fazendo com que seja mais difícil para eles manter uma dieta sem açúcar. Evitar Splenda, Stevia… Se você está procurando o nome químico destes adoçantes nos rótulos de ingredientes pode encontrar: aspartame, sucralose ou sacarina.

O consumo excessivo de açúcar está relacionado com a obesidade e a síndrome metabólica, diabetes tipo 2, pressão alta e colesterol, inflamação crônica, cárie…TAMBÉM PODE TE INTERESSAR Os alimentos mais saudáveis

5. Não bebas açúcar

O açúcar pode ser fácil de evitar os alimentos processados, mas as bebidas açucaradas, como refrigerantes, chás adoçados e os sucos de frutas, são uma das fontes mais importantes de açúcares na dieta. Substituindo essas bebidas com chá de ervas sem açúcar, café sem açúcar, água mineral com gás ou simplesmente água pode ajudar a reduzir a ingestão de açúcar e manter hidratado.

6. Concentre-se nos alimentos integrais

Os alimentos processados têm mais chances de conter ingredientes refinados ou açúcares adicionados, assim que devemos inclinarnos para alimentos como: vegetais, frutas, carnes magras, aves de capoeira ou tofu, peixe, grãos inteiros, sem processar e legumes, nozes e sementes.

7. Planeie as refeições

Seguir uma dieta sem um planejamento é difícil. Quando temos fome, é mais provável que busquemos um lanche saudável se não temos refeições nutritivas e petiscos à mão.

8. Tempera suas refeições

O paladar frequentemente saudades do açúcar, porque não tem outros sabores para substituí-lo. Muitas ervas e especiarias, com um sabor doce podem ser adicionados facilmente os alimentos e bebidas para substituir o açúcar. Podemos usar: canela, noz-moscada, cardamomo, baunilha…) Podemos acrescentar ao café ou espolvorearlas sobre os cereais ou iogurte.

Riscos e considerações

Antes de começar uma dieta sem açúcar, você deve considerar se você também quiser remover os açúcares naturais, isto é, aqueles que se encontram nas frutas e alguns produtos lácteos. Se bem que algumas dietas sem açúcar dizem, você deve remover a fruta, não é uma boa idéia. A fruta pode fornecer muitos nutrientes, fibras, antioxidantes e outros compostos saudáveis que ajudam a proteger o corpo de doenças. Incluir as frutas inteiras em uma dieta sem açúcar pode ser saudável, desde que tomemos a fruta com moderação.

Se quiser viver sem açúcar, você tem que deixá-lo gradualmente

Publicado em ADULTO | Comentários desativados em tudo o que você precisa saber

As dietas yo-yo aumentam o risco de morte

dieta-eu-eu 


A obesidade está cada vez mais comum no mundo e a variedade de dietas para tentar perder peso, também. No entanto, muitas pessoas que perdem peso o recuperam rapidamente. Agora, uma pesquisa sugere que perder e recuperar o peso rapidamente de forma contínua (o que conhecemos como efeito yo-yo), pode aumentar o risco de morte por doença cardíaca.


O estudo, levado a cabo pelo Hospital memorial de Rhode Island em Pawtucket (EUA). UU.) expõe que estas dietas podem ser nefastas para a saúde, especialmente para o coração, mesmo se não tiver excesso de peso. Esta consequência foi evidente entre as mulheres mais velhas.


Para o experimento, os pesquisadores dividiram a 158.063 mulheres na pós-menopausa em quatro categorias: peso estável, ganho constante, perda de peso mantida e ciclo de peso. Todas as voluntárias tiveram um seguimento de mais de 11 anos. Além disso, estabeleceu-se o peso estável como a capacidade de aumentar ou perder 4,5 kg ao longo da vida adulta. Depois dos 11 anos, os especialistas descobriram que as mulheres que tinham um peso normal ao início do estudo, mas logo perderam e reconquistaram peso tiveram um risco muito maior de morte cardíaca súbita, em comparação com as mulheres que mantiveram um peso estável em todo o período.


De fato, as mulheres com peso normal que experimentaram posteriormente, o efeito yo-yo tiveram 3,5 vezes mais chances de morrer de ataque cardíaco repentino que as mulheres cujo peso manteve-se estável. Não houve aumento da mortalidade, em que aumentaram de peso, mas não o perderam, nem em mulheres que perderam peso, mas não recuperaram.


O número de pessoas obesas que trata de perder peso é 5 vezes mais alto do que os que têm um peso normal

Publicado em DIETA | Comentários desativados em As dietas yo-yo aumentam o risco de morte